sábado, 6 de fevereiro de 2016

A saúde de Sebá

Sebá foi apresentado como reforço para a equipa B do FC Porto na pré-época de 2012/13. Mas a sua contratação foi efetuada muito antes, na altura envolvida no empréstimo de Walter ao Cruzeiro. A 6 de janeiro de 2012 já Sebá tinha contrato assinado com o FC Porto. 

O Cruzeiro emprestou o jogador a custo zero, ou seja, o FC Porto ficou apenas encarregado dos seus salários. E já não era coisa pouca: 12,8 mil euros/mês. De notar que estamos a falar de um jovem que só tinha feito um jogo a titular no Cruzeiro, e que ainda tinha três viagens ao Brasil pagas e o subsídio de renda (mil euros).

São dados que ajudam a explicar por que é que, antes da recuperação da equipa B, o FC Porto teve gastos com pessoal de 48,59M€ em 2011/12. Para esta época são projetados gastos de 68,89M€, uma subida de 41,77% desde a criação da equipa B. É natural que a criação de mais um plantel, todos com contrato profissional, implique subidas na folha salarial; mas isso deveria reduzir a massa salarial da equipa A e, em compensação, acabar com os plantéis completos de jogadores emprestados - há 30 atletas emprestados a outros clubes.

Por outro lado, o salário de Sebá - que não tem culpa, os jogadores só recebem o que lhes oferecem - levanta questões quando comparado com o vencimento de muitos dos jovens que saem da formação do FC Porto, que no seu primeiro contrato profissional recebem o salário mínimo, ou pouco mais do que isso, para um jogador de segunda liga. Um desses casos foi apenas e só a maior promessa do futebol português para a posição 9. E quando são negociações lideradas pelo mesmo interveniente, dá que pensar.

Na altura foi noticiado que havia uma opção de compra de 5M€. O FC Porto não ficou, e bem, com Sebá, que não justificava o investimento. Mas a estrutura de pagamento era diferente: 2,5M€ por 50% do passe; 1,5M€ por mais 25%; e 1,75% pelo resto. Nada se justificava, apesar de Sebá ter sido habitual titular na equipa B e de ter feito alguns jogos na A. Curiosamente o Sporting em 2013 também esteve interessado em contratá-lo, mas o Estoril/Traffic oferecia melhores condições financeiras. E não necessariamente apenas ao jogador.

Mas a principal revelação do empréstimo de Sebá é esta:


O FC Porto teve que fazer um seguro de 2,5M€ para contratar Sebá. O valor, por si só, já roça aquilo a que chamamos preço pornográfico. Mas além dos 2,5M€ altamente questionáveis, deixar o Cruzeiro como único beneficiário deste dinheiro não faz sentido na perspetiva de FC Porto e atleta.

O FC Porto é que ia pagar o salário a Sebá todos os meses, e teria que continuar a fazê-lo mesmo que Sebá se lesionasse. Quando por exemplo Izmaylov esteve afastado dos relvados em 2013-14, o FC Porto contou com uma seguradora para pagar os salários e outras despesas, que é normal nos contratos dos jogadores. O que não é normal é fazer um seguro de 2,5M€ para Sebá segundo o qual o Cruzeiro receberia tudo.

Podem realçar que se tratava de um empréstimo a custo zero, mas é bom lembrar que a contratação de Sebá era uma contrapartida da ida de Walter para o Cruzeiro. Logo, nada justifica este valor. 2,5M€ não é dinheiro para fazer um seguro de um jogador de uma equipa B: é dinheiro suficiente para construir um plantel inteiro para a segunda liga. Fica a reflexão.

Sem contexto para evoluir
De realçar o empréstimo de Kelvin ao São Paulo. Uma vez mais, o maior erro não é cometer um erro: é repetir um erro. Depois do fracasso que foi o empréstimo ao Palmeiras (não se esperava outra coisa), o FC Porto mantém um ativo de 3M€ no Brasil. Já lá vão quase 3 anos desde o minuto 92, e ninguém se preocupou em encontrar um meio para Kelvin evoluir no sentido de se afirmar no FC Porto. Em 2013-14 ficou no plantel só para inaugurarem o espaço K; seguiu-se o empréstimo absurdo ao Palmeiras. E agora fica no São Paulo.

Edgardo Bauza tem feito excelentes trabalhos no futebol sul-americano, sem dúvida, mas trata-se de um técnico que também nunca treinou na Europa. Kelvin não parte com perspetivas de titularidade no São Paulo, que não paga nada pelo empréstimo do jogador, segundo a imprensa brasileira. Discutiu-se a possibilidade de contratar um jogador sub-20 do São Paulo, mas nem Inácio, nem compensação pelo empréstimo. 

Kelvin renovou até 2018 antes de ir para o Brasil. Este empréstimo sugere claramente que o FC Porto já não pensa em integrá-lo nos seus quadros, nem mesmo quando se avizinha uma renovação de extremos (Tello não ficou, Brahimi sai no fim da época, Varela é trintão e será uma surpresa - espera-se que boa - se Marega ficar no plantel para 2016-17). Kelvin vai tentar mostrar-se no Brasil até que alguém se chegue à frente com propostas. Para trás fica o minuto 92... e um investimento de 3M€ em 90% do passe, que entretanto passou a 75%.

16 comentários:

  1. Negócios que não dão para entender e que fogem a qualquer sentido ou lógica. Quanto a Kelvin, pelo menos em termos de futebol europeu acabou. O Porto não o quer, aparentemente mais ninguém na Europa o procurou e até no Brasil é suplente. Uma pena, o miúdo fica nos nossos corações, mas é assim o futebol.

    ResponderEliminar
  2. A saída do Brahimi não me parece líquida. E também não acho que a permanência do Marega (a acontecer) na próxima época seja algo de muito surpreendente. Se o jogador for confirmando as boas indicações que deu no Marítimo, é mais do que normal que fique.

    ResponderEliminar
  3. Li o seu post como faço sempre. Estas análises sobre contratos, seguros, etc, são interessantes mas não mais do que isso, pois certamente haverá pormenores das negociações desconhecidas. Resta confiar em quem dirige clube porque até agora não temos razão de queixa. Ou será que temos? Só se for ultimamente quando se aproxima a substituição de PdC. De resto, já yenho dito que tenho sentido uma alteração significativa das opiniões do autor do portal... ultimamente muito mais de criticar, objetar, do que propriamente apoiar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa é apoiar a equipa, o clube.

      Outra é apoiar cegamente uma SAD que continua a fazer disparates e a esbanjar dinheiro...

      Como adepto é frustrante ver a quantidade de dinheiro mal gasto... que não ajuda em nada a equipa e prejudica financeiramente o clube.

      Mas claro...conta-se sempre com o ovo no cu da galinha (vendas). Será que não era bom que:
      1- não fosse necessário vender tanto...que em muito se deve ao dinheiro que se deita fora em camiões de jogadores (para a A, B e emprestados) e em salários exagerados.
      2 - Que o dinheiro das vendas ( ou uma boa parte) servisse para ter um lucro porreiro no fim do exercício...e já agora...para abater o passivo.

      Eliminar
  4. TdD uma coisa temos de conseguir ...ficar com o Layun, sem dúvida a melhor contratação da época.
    Disse uma coisa que me deixou triste, mas que já mais que desconfiava, Brahimi será vendido no final da época. O que me deixa apreensivo é que a mais valia da venda não deve chegar para cobrir a época (ou semestre sei lá) pelo que será necessário vender mais um jogador...
    Sugeria vender o Herrera para a china...por uns simpátiquíssimos 40M€
    Como é bom sonhar...

    ResponderEliminar
  5. Os gastos com pessoal aumentaram muito mas não foi por causa da equipa B, foi pelos Lopeteguis, Casillas, Tellos, etc planteis bem apetrechados (pelo menos teoricamente). O que é uma pena porque nestes anos de equipa ainda não conseguimos aproveitar um único jogador convenientemente. Ainda nenhum titular na equipa B chegou a regular na equipa A e as contratações para essa equipa têm-se revelado fiascos. Espero que Ismael e Gudiño contradigam isso e se afirmem como penso que vão fazer.

    ResponderEliminar
  6. Kelvin tem características para o futebol brasileiro aqui dificilmente dá.

    Se o Cruzeiro na altura avaliou Sebá em 5.OOO MEuros o valor de seguro pela metade não me parece um escandalo.

    ResponderEliminar
  7. O seguro geralmente é uma cobertura de uma perda. Os 2,5M seriam o facto de caso acontecesse algo ao jogador no Porto, o Cruzeiro não perderia o valor potencial.

    ResponderEliminar
  8. Tem que se começar a pensar e a planear se a formação vai ou não ser uma parte importante do clube.

    Se servir apenas para a teoria e não para a prática mais vale não existir. Ou seja, a direcção tem que começar a integrar cada vez mais jogadores da equipa B na principal ( sim, porque a direcção do clube tem um papel tão ou mais importante do que o treinador neste processo)

    Se isso não acontecer...a existência da equipa B serve apenas para prejudicar o clube financeiramente.

    Ou se aposta na formação a SÉRIO...e não com o blablabla do futuro e do não queimar etapas (até à reforma) ou se acaba com a equipa B (quanto se poupava em salários?)
    É algo que deve ser pensado e discutido seriamente.

    ResponderEliminar
  9. Devemos continuar a bater palmas a esta Gestão do FC Porto?

    ResponderEliminar
  10. De acordo com quase tudo. Esta frase é que nao faz grande sentido dada a estrategia da SAD para a equipa B.

    "...implique subidas na folha salarial; mas isso deveria reduzir a massa salarial da equipa A e, em compensação, acabar com os plantéis completos de jogadores emprestados - há 30 atletas emprestados a outros clubes."

    Repare que estamos essencialmente a desenvolver jovens na equipa B, logo ter la os emprestados nao faria muito sentido. Muitos dos emprestados ou ja nao sao sub-21 ou ja nao beneficiam da experiencia na segunda liga.

    ResponderEliminar
  11. Um Blogue que diz:
    E passo a citar:

    "De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto. Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o «spam» será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados."

    Estranho que em vez de apoiar o Clube incondicionalmente levante situações que em nada interessam. E, sobre os seguros demonstra uma ignorância estranha. Desde que me lembro que os jogadores são "seguros" por seguradoras e até por mais que uma companhia quando o seguro é de avultado valor. Um jogador que tem uma clausula de 100 milhões tem com certeza um seguro de 100 milhões. Não vejo onde está a admiração do seguro do Seba de 2,5 milhões. Em vez de se preocupar com estas coisas era melhor publicar no seu blogue fotos de golos do Porto, de vídeos das claques a cantar os 90 minutos quer no Dragão quer em todos os campos do país, era mais Portista se publicasse vídeos da claque ainda recentemente a apoiar em Inglaterra num jogo da equipa B com os lampiões. Mas isto é só a minha opinião que não pretendo ter um Blogue de Portistas e para Portistas nem pretendo que olhem ara mim. Para mim, os olhos são sempre e todos para apoiar.

    ResponderEliminar
  12. Resumindo... a nivel de negócios temos uma SAD que não percebe nada de... negócios, ou então temos vermelhos infiltrados para levar o FC PORTO á ruina?

    ResponderEliminar
  13. Muito bom post.. sp interessante perceber esse tipo de "negocios"
    Eu pessoalmente ate nem desgostava do Seba, mas 5 milhoes tb nao pagava para o ter.
    Em relacao ao Kelvin ta visto que ja deu o que tinha a dar no FCP: Um titulo !!! (Mais que muitos outros que por ca passaram).
    E para acabar, o Brahimi... Excelente jogador ok, tem "pezinhos" mas nao acho que seja a "truta maxima" que tantos adeptos consideram. Jogador lento a decidir, que se agarra muito a bola ,e para extremo devia ser muito mais rapido nesse aspecto, e pelo menos de vez em quando tirar um bom cruzamento para a area para servir o Aboubakar (para este falhar, ou nao.. nao interessa). Portanto otimo jogador sim, acima da media sem duvida, mas nada por ai alem (na minha opiniao).
    Era preciso ir buscar um "bom" extremo (que o seja de raiz e nao um medio qq adaptado sp a fugir para dentro) e DEVIAM ter ido buscar um DC Patrao... mas mais uma vez ficamos a ver navios nesse aspecto. Mas enfim...
    Saudacoes Portistas

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.