domingo, 7 de fevereiro de 2016

Negócios da China (e de Inglaterra)

No dia em que o FC Porto volta ao Dragão, para defrontar o Arouca, o jornal O Jogo revelou que o FC Porto recusou uma proposta de 25 milhões de euros por Aboubakar, que terá sido apresentada a Pinto da Costa por Jorge Mendes - uma prova de que, apesar das críticas feitas publicamente ao caso Adrián, o empresário e o FC Porto não deixarão nunca de procurar negócios que sirvam mutuamente os seus interesses.

Abortado: e bem
Pinto da Costa fez, obviamente, bem ao recusar a proposta. 25 milhões de euros é uma avaliação bem razoável para o futebolista que Aboubakar é atualmente, mas é bom lembrar que a SAD tem apenas 30% do avançado (a SAD já tem direito a comprar mais 40%). Ou seja, o FC Porto receberia apenas 7,5M€, sem deduzir as habituais despesas com a transferência.

Além disso, o mercado está fechado, e não há por aí nenhum Jonas livre de contrato para assinar. Logo, não faria sentido vender o avançado titular neste momento. Entre os seus altos e baixos, Aboubakar não deixa de ser o melhor ponta-de-lança do FC Porto. E tem 24 anos e muito ainda para evoluir.

Mas o que importa aqui é realçar o papel que o futebol chinês vai passar a ter. O FC Porto está, oficialmente, no radar de clubes chineses com muito dinheiro para investir. E quem faz a ponte é Jorge Mendes, que já antecipava este fenómeno. 

É de lembrar que Jorge Mendes fez uma parceria com Guo Guangchang, do Grupo Fosun, que chegou a estar bem colocado para patrocinar o FC Porto antes do ataque das operadoras televisivas (e agora, no início do mês, acabou por ser o Benfica a ficar com uma parceria para a construção de academias, que envolvia a Gestifute e a Fosun e que inicialmente era um projeto pensado para o FC Porto...). Além disso, certamente seria interessante fazer a ligação entre os 42M€ pagos por Jackson Martínez e os 45M€ com que Wang Jialin comprou 20% do Atlético. E no último verão já Jorge Mendes andava a acenar com propostas chinesas para o Benfica (Jonas e Lima). Ou seja, os seus dois clubes de eleição para negociar já estavam, antes do boom deste mercado, no radar chinês.

Para uma SAD com elevadas dependências de mais-valias, o boom do mercado chinês é uma excelente notícia - até porque na China não há regras da UEFA para o fair-play financeiro. Olhando para a listas das 15 maiores transferências do mercado de inverno, o padrão fica claro:

Fonte: Transfermarkt, transferências de inverno 2015/16
Tirando Gerson, que foi para a AS Roma para substituir Gervinho (que saiu para a China), todos os clubes que fizeram negócios foram chineses ou ingleses. E entre os clubes ingleses, há a curiosidade de nenhum deles ser um dos grandes da Premier League. 

Isto é desde já a consequência do grande contrato de diretos televisivos que se assinou em Inglaterra, que vai permitir aos clubes mais pequenos fazer grandes investimentos em jogadores. O maior exemplo, até ao momento, foi Imbula, a contratação mais cara da história do Stoke. E isto é só o início. Depois dos tempos em que um Tenerife e um Sp. Gijón tinha dinheiro para os melhores jogadores do FC Porto, vamos passar a viver numa realidade em que o Middlesbrough e o Bournemouth também vão ter poderio financeiro (não necessariamente desportivo) para isso.

China de um lado, clubes de segunda linha do futebol inglês do outro. O FC Porto necessita de reduzir a extrema necessidade de mais-valias (a venda de Imbula não muda nada face às necessidades da SAD para esta época, pois ele cumpriu apenas meio ano de contrato, logo cerca de 18M€ serão deduzidos para a amortização do valor do passe - ou seja, a mais-valia será residual), mas não pode deixar de ficar atento a estas portas que se abriram. E já agora, Jorge Mendes está a dever-nos uma por Adrián López...

4 comentários:

  1. Já o disse num post anterior... Jorge Mendes tem que vender Adrian Lopez pa China!

    ResponderEliminar
  2. PQP mais isto tudo... Maicon é finito! Ponho as fichas TODAS nisso...que vergonha!

    ResponderEliminar
  3. se dessem realmente 25M por abou e o PC nao vendeu e porque ja nao esta na posse de todas as faculdades, ele , herrera, marcano, angel, etc, SO TENHO PENA NESTE MOMENTO DO TREINADOR QUE E EFETIVAMENTE UM BOM HOMEM, o resto estou tao em baixo que nada me anima. Mais um roubo tremendo, o ora ganhas tu 3 ora agora ganho eu 1 para lisboa esta em progresso.

    ResponderEliminar
  4. Um jogador como Quintero, por exemplo, era capaz de agradar bastante a clubes chineses...10M e já ficava contente.

    E sim...o Jorge Mendes que arranje um clube chinês ao Adrian...não é mais que a sua "obrigação".

    Mas de qualquer maneira esta frase é a que mais importa: "O FC Porto necessita de reduzir a extrema necessidade de mais-valias"
    Ainda para mais quando está visto que os orçamentos que provocam essa necessidade não parecem servir de muito, e até prejudicam mais do que ajudam. Só dão liberdade (porque há dinheiro...ou a suposição que haverá no fim da época com as vendas) para que certos senhores contratem jogadores aos camiões e muitas vezes ao calhas...sempre com uma bela comissão à mistura.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.