quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

A(s) mentira(s) do Record


Quando o assunto é a transferência de Carlos Eduardo do FC Porto para o Al-Hilal o Record não consegue definitivamente dar uma para a caixa. Depois de em outubro já ter dado uma informação falsa, agora o Record diz que a informação falsa que deu... era falsa. Ver para crer.

O Tribunal do Dragão analisou o tema logo assim que o R&C de 2014-15 saiu: a dupla Carlos Eduardo e Célestin Djim.  O FC Porto vendeu estes dois jogadores, em pacote, para as Arábias. Era para ser Carlos Eduardo e Kayembé, mas acabou por ser outro jogador do mapa de Liège a seguir no negócio. 

Mas a verdade é que o FC Porto nunca anunciou a venda de Carlos Eduardo ao Al-Hilal. Nunca. Por isso, o Record mente quando escreve o seguinte: «O portal Football Leaks revela esta quarta-feira que o FC Porto apenas recebeu 2 milhões de euros pela transferência de Carlos Eduardo para o Al Hilal, ao contrário dos 5,5 milhões que comunicou à CMVM no Relatório e Contas Consolidado relativo à temporada 2014/15

Mente porque o FC Porto nunca disse que vendeu Carlos Eduardo por 5,5M€. Só o Record é que disse isso mesmo, e erradamente:


A única coisa que o FC Porto anunciou é que o Al-Hilal tinha uma dívida de 5,5M€. Não referiu a que jogadores se deviam essa dívida. Nem sequer referiu que tinha transferido Carlos Eduardo para esse clube. A verdade, e como O Tribunal do Dragão na altura revelou, é que Carlos Eduardo e Djim tinham sido vendidos em pacote. E o Record ignorou, ou desconhece(u), por completo a integração de Célestin Djim no negócio.

É grave, pois o Record está a acusar o FC Porto de mentir a nível de informação oficial. E está a acusar o FC Porto de mentir com base numa mentira lançada pelo próprio Record. Carlos Eduardo saiu por 2M€ (o FC Porto ficou com 50% dos direitos). Os restantes 3,5M€ foram para a avaliação de Djim, o documento que convenientemente não foi divulgado pelo Football Leaks - fica para depois ou será que o objetivo era mesmo tentar acusar o FC Porto de mentir no fornecimento de informação oficial? Não é a primeira vez que o Football Leaks semeia mentiras. Não por fornecer documentos falsos, mas por fornecer apenas partes de um todo, ou documentos que nunca passaram do planeamento à concretização.

Correu mal, correu mal, Record. Ainda hoje mantêm online a mentira de que Carlos Eduardo saiu por 5,5M€. Vão finalmente corrigir o erro ou alimentá-lo com uma segunda mentira?

Por outro lado, era algo evitável se o FC Porto se tivesse dado ao trabalho de, pelo menos, dar uma mínima informação sobre a transferência de Djim e de Carlos Eduardo (que Pinto da Costa disse que faria parte do plantel de Lopetegui) para as Arábias. Para um clube que gosta de ser conhecido pelos seus grandes negócios, até admira que não tenham dado atenção à obra que foi vender Djim por 3,5 milhões. Caraças, valeu mais do que o Garay!

8 comentários:

  1. O Record sempre foi um camaleão anti-azul. Desta gente não se espera nada a não ser um jornalismo rasteiro e insultuoso para o FCP.

    Mas, também, não é esse o nosso maior problema - se fosse ...

    O mais importante é dia 2 de Janeiro, voltarmos a ser Porto de antigamente e ir a Lisboa silenciar Alvalade e conquistar 3 pontos.

    Não há desculpas. É para ganhar. Se perdermos, Lopetegui rua! E o discurso " falta muito campeonato... como disse, nada se decidia neste jogo...tivemos azar... o adversário teve sorte nas x oportunidades" não te vai chegar.

    ResponderEliminar
  2. Que é que isso interessa?! Há piscinas por inaugurar, hoteis por investir e tantos outros negócios que nada têm a ver com o desporto em si. Há que tapar os olhos e as orelhas e seguir em frente. Temo (esperando muito que não aconteça) que o PCosta, por quem tenho a maior admiração, acabe como o Mário Soares: não saber quando sair do poder e acabar pela porta pequena, onde só o tempo o voltará a ter o mérito que merece.

    ResponderEliminar
  3. as pessoas ainda nao chegaram a conclusao de que o record tem algo a ver com o football leaks ???? o site ja foi bloqueado ha algum tempo e o record continua a dar noticias ??? e ainda por cima noticias ridiculas como esta loool

    ResponderEliminar
  4. Exacto. Quem mentiu duas vezes foram os do Record. Mentiram em Outubro e Agora, mentem de novo. Pura ignorância, má fé, hipocrisia? Problema deles.

    ResponderEliminar
  5. Concordo sobretudo com o início do último parágrafo, mas não deixa de ser estranho que haja um contrato tão pormenorizado (o meu amigo nem fez referência ao facto de um regresso do Carlos Eduardo a Portugal render mais 10 milhões de euros) onde estão definidos prazos de pagamento sem qualquer referência ao tal pacote com o Djim. A melhor arma contra os leaks sempre foi a transparência, embora nesta altura tenhamos assuntos mais leoninos com que nos preocupar. Abraço e boas entradas

    ResponderEliminar
  6. Que post cheio de classe ao calar mentirosos que não se dão ao trabalho de ver o que está realmente descrito.
    Enfim... mais palha para cego comer.

    Feliz Ano Novo Tribunal do Dragão.

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.