domingo, 8 de março de 2015

Antestreia de 2015-16

No futebol, o azar de uns é a sorte e oportunidade de outros. Jackson Martínez, goleador, líder e capitão, vai parar um mês. O FC Porto vai ter que fazer já a partir de terça-feira aquilo para o qual tinha que se preparar a partir de Julho: viver e vencer sem o melhor ponta-de-lança do futebol europeu (não faz mal acharem o contrário, mas também não chateia ninguém dizer que a Calsberg é provavelmente a melhor cerveja do mundo).

Já tivemos a antestreia de Aboubakar, que fez a assistência para a vitória em Braga. Agora aproxima-se o momento de Aboubakar ser protagonista. Como vai ter que ser a partir da próxima época, naturalmente com Gonçalo Paciência também garantido no plantel de Lopetegui. É o senhor que se segue na legião de goleadores do FC Porto.

Protagonista
Jackson é de uma importância nuclear, não há dúvidas. Como disse Lopetegui, o seu valor vai muito além dos golos. O ponta-de-lança do FC Porto de Lopetegui tem uma importância que vai além da finalização. A boa notícia é que já vimos em Aboubakar trabalho que vai além disso. A movimentação dele no golo em Braga não é algo que ele fazia no Lorient, mas sim algo muitas vezes feito por Jackson. Há trabalho de casa, há evolução, há formatação para ser o 9 do FC Porto.

Normalmente, para substituir um goleador o FC Porto tem necessitado de ir ao mercado. Desta vez não será, ou não poderá ser, assim. Aboubakar já cá está. Para já com investimento reduzido (3M€ por 30%), mas a partir da próxima época a SAD começará a investir mais. A cada 20 jogos, é possível comprar mais 10 a 20%. No total, a SAD tem opções de compra de 92,5% do passe até 12,2M€. Se todas as opções forem exercidas, torna-se o ponta-de-lança mais caro da história do FC Porto. Mas é cedo para fazer estas contas. Para já, Aboubakar pode começar a mostrar que podemos estar tranquilos quanto à sucessão de Jackson.

E na ausência de Jackson, há que emergir o líder dentro de campo. Tem sido Danilo o sub-capitão nas fichas de jogo e, ao que tudo indica, é algo para manter. A Marca e o As vão continuam a chutar para o ar (tantas vezes criticamos a imprensa nacional, e com razão, mas nada consegue ser pior que a espanhola e a inglesa), enquanto Danilo pode e deve dar provas do excelente profissional que é e da lealdade ao FC Porto. Provas essas que devem passar por não permitir que o FC Porto fique alguma vez fragilizado numa posição negocial. Agora sem Jackson, deve mais que nunca ser o exemplo de dedicação e superação para os colegas. Danilificar, é preciso.

Já pensamos na sucessão de Jackson, vamos ter que pensar na de Danilo. A UEFA destaca Ricardo. E bem, porque os tempos não são de torrar 10M€ em mais um lateral brasileiro. Danilo não pode nunca ser dado como exemplo para justificar uma elevada contratação. Isso seria argumento fácil. Porque a verdade é que quanto mais caros forem os investimentos, mais difícil será para o FC Porto gerar mais-valias. Claro que não vai sair por 20M€, mas em termos daquilo que é a mais-valia não renderá muito mais que Paulo Ferreira ou Bosingwa, dois campeões europeus.
Atentos ao mercado

E falemos também de Tello. Em Outubro dizia que pensava em voltar ao Barcelona. Cinco meses depois, diz que espera ficar muito tempo no FC Porto. O FC Porto também espera ficar muito tempo com Tello, o das últimas semanas. E isto não significa que tenha que fazer assistências ou golos em todos os jogos. Porque o melhor momento de Tello em Braga nem é o golo, é o minuto em que ele vai com tudo atrás do Pardo para fazer o corte na grande área e ajudar a equipa a defender. Tudo começa a melhorar quando Tello se entrega ao jogo como não o fazia no início da época.

Será importante para o FC Porto estar atento à cláusula de compra. Se Tello continuar a render como nos últimos jogos, não há-de faltar interessados. Diz-se que o Barcelona tem que indemnizar o FC Porto se fizer Tello regressar, e é verdade. Mas não haverá grande problema em pagar essa indemnização ao FC Porto se tiver um clube interessado em pagar o dobro ou o triplo ao Barcelona por Tello. «Claro o Barça não ia manchar as boas relações com o FC Porto dessa forma», pensamos. Pois, a não ser que fosse feito algo como vender ao Real Madrid um jogador muito desejado pelo Barcelona. Felizmente para nós, Tello parece comprometido com o FC Porto e dará prioridade ao seu crescimento por cá. 

Para terminar, de volta à questão dos pontas-de-lança. Anotem no calendário: 20 de Março de 2015. Este é o dia para renovar com o menino chamado Rui Pedro, que aí já pode assinar contrato profissional de média duração (ainda sob os limites da FIFA). É injusto destacar apenas um jogador depois da brilhante vitória por 3x0 no Seixal, mas este não engana. Como é fácil fazer prognósticos no final, diga-se já: este menino vai dar craque e o FC Porto tem que blindá-lo e lapidá-lo, como a muitos outros valores da formação.

7 comentários:

  1. Lembro-me do TD num dos primeiros posts elogiar muito dois miudos da formação, Ruben Neves e Rui Pedro. Se o Rui Pedro não engana então ainda bem porque o TD também não engana!!

    ResponderEliminar
  2. Acho que o Porto tem muitíssima qualidade na sua formação, Rui Pedro vai dar craque sem dúvida, mas temos outros valores como Moreto Casamá que ainda é juvenil também, ou Ruben Macedo que ontem esteve muito bem. Gosto muito do menino que ontem jogou com o numero 6 e acabou por sair, já com o Real Madrid tinha entrado na 2ªparte e gostei imenso. Este Cardoso também é juvenil?

    Quanto á próxima época, alguns casos por resolver, mas acima de tudo é tentar que o plantel sofra menos alterações possíveis, aí está a chave do sucesso. Danilo e Jackson estarão na porta de saída mas também importante vai ser como vamos resolver os casos do Oliver e do Casemiro, porque se estes saírem já estamos a falar de 4 alterações no 11 base. A ver vamos...

    ResponderEliminar
  3. Aboubakar, apesar de não ter marcado na CAN (creio), teve jogos muito interessantes, boa dinâmica, técnica, colectiva e potencia fisica, claro, um campeonato onde a consistencia mental é a chave do sucesso, não pode ser comparado a uma competição, mais curta e onde os indicies motivacionais, pelas próprias características do torneio, são mais elevados, mas é latente o potencial e talento, além de me parecer um jogador contente por jogar no FCP, e isto a ser verdade pode fazer toda a diferença. Danilo, para mim, é uma total surpresa, não por ter duvidado alguma vez do seu valor futebolístico, mas por pensar ser, mentalmente, um ser humano fútil, mais preocupado com o gel para o cabelo que disputava á namorada e aqui, tenho a certeza, Lopetegui meteu a mão na massa, confirmando aquilo que não me canso de escrever: foi a nossa melhor contratação. Rui Pedro, desde os seus 15 anos que está no meu radar e até agora foi sempre a evoluir, será, a continuar assim, um avançado espantoso, sorte e juízo para o Rui.

    ResponderEliminar
  4. Não tenho duvidas nenhumas que Tello atingirá um nível top com Lopetegui porque existe aqui uma química perfeita: de um lado um jogador com uma velocidade ultra, de técnica razoável, que pode ser melhorada e uma excelente capacidade atlética, do outro lado um treinador que um dia irá ficar na história do FCP.

    ResponderEliminar
  5. E qual o papel do Ghilas no meio disto tudo? Tentar vender a um clube médio-baixo Espanhol de forma a não ter prejuízo?

    ResponderEliminar
  6. O problema da formação já nem é ela própria (apesar de continuar a achar que podia ser apresentado um futebol mais interessante, mas atualmente já se pratica um futebol bem melhor que há alguns anos). O problema continua a ser o último degrau. Aquele que o Ruben Neves teve a felicidade de subir bastante cedo. Que, aos poucos, o Gonçalo vai conseguindo meter o pezinho. Se há coisa que o Lopetegui tem feito é, pelo menos, dar uns créditos À formação.
    Contudo, e como é regularmente tratado, quer aqui quer num porradão de outros sítios, a maior parte desses jogadores são travados por... comichões.
    Neste momento temos uma equipa B recheada de bons valores (nem me pronuncio sobre os Juniores, que terão um pouco mais de temp até atingir o momento a que me refiro). Tirando um ou outro jogador, até temos um onze que com trabalho seria competitivo na Primeira Liga.
    Quantos destes terão oportunidades (a sério) na equipa principal? Pela amostra de Lopetegui fico um pouco mais descansado, esperando que grande parte deles tenha uma oportunidade. Ainda assim, o passado recente deixa-me assustado.

    Sobre o Aboubakar, é uma pérola sem o parecer. Gosto imenso e estou à espera de um mês sem sequer darmos pela falta do Jackson.

    Só mais um ponto: Danilo capitão! Finalmente de uma forma regular! Adoro. (com todo o respeito e infelicidade pela situação em questão, mas há que ver o lado positivo! :D)

    Mais uma vez, obrigado pelo contributo. Muito gosto em ler tudo o que aqui é escrito.

    ResponderEliminar
  7. Mais um excelente Post do TD.
    Também reparei no lance em q o T3llo acompanha o Pardo e consegue o corte.
    Atitude e compromisso com o clube. Gosto!
    Como gostei de ver no Bessa os festejos do Q7 no golo qd estava no banco acabado de sair do jogo.
    Lopetegui tem gd mérito nesta atitude do plantel. Longa vida Julen!
    Parabéns pelo bom trabalho aqui no TD.
    A.AIDOS

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.