sexta-feira, 13 de junho de 2014

Nacho Fernández, a armada espanhola da silly season e a intransigência de Pinto da Costa

Está destinada a ser a marca desta silly season: qualquer jogador que seja dado como possível dispensado por Barcelona ou Real Madrid é apontado ao FC Porto, através do canal Lopetegui. Uns pela imprensa espanhola - como é o mais recente caso de Nacho -, outros pela portuguesa.
Nacho fora dos planos

A saber: Bartra, Tello, Cuenca, Delofeu, Javier Espinosa, Nacho (pausa para respirar), Casemiro, Illaramendi e Morata já foram apontados ao FC Porto. Mas entre outros clubes, como Valência ou Málaga, há ainda Ignacio Camacho, Canales, Sarabia, Alberto Moreno e Álvaro Vásquez (e não esquecendo Ayoze Pérez, jogador perdido para o Newcastle pela incapacidade financeira de passar do acordo verbal ao oficial). Uns efetivamente alvos, outros meramente sondados, a maioria estórias típicas da pré-época. Lopetegui quer reforços e sabe que em Espanha há qualidade, mas a qualidade tem um preço. E são poucos os jogadores dispostos a trocar Espanha por Portugal se não for para serem titulares.

Face à expetativa do mercado começar a rodar com a primeira saída - o FC Porto tem que vender para comprar -, todos os jornais portugueses aproveitaram a notícia do jornal AS do interesse em Nacho para marcar posição. O central/defesa-esquerdo (que ganha 100 mil euros limpos por mês, tanto quanto... Jackson), todavia, não entra nos planos e se recebeu uma proposta de Portugal não foi, certamente, do FC Porto.

Paciência, Gonçalo
Gonçalo Paciência diz, em entrevista a O Jogo, que se sente na obrigação de mostrar «mais do que os outros» por ser filho de Domingos. O passado recente, todavia, diz que o problema não está aí: está sim no facto de pertencer à formação do FC Porto. Uma tendência que tem urgentemente que mudar.

Jackson: mais milhão, menos milhão...
Não conheço ninguém que possa dar lições de dirigismo a Pinto da Costa, embora o presidente não possa, de forma alguma, estar ileso das responsabilidades da pior época em 32 anos. No entanto, a intransigência face a algumas negociações pode revelar-se uma faca de dois gumes.
Jackson Martínez
em contrarrelógio
Em 2008, Pinto da Costa avisou que Quaresma só sairia pela cláusula de rescisão, de 40 milhões de euros, e que estava disposto a colocar o euro que faltasse. Foi vendido à pressão no fecho de mercado, por 18,6 milhões de euros, caso contrário a SAD tinha fechado 2008/09 com 13,5 milhões de euros de prejuízo.

Em 2012, Pinto da Costa não quis, literalmente, vender Hulk até ao último instante, numa altura em que lutava para manter a estrela do FC Porto e para ele próprio sobreviver. Hulk acabou por sair para o Zenit, por 40 milhões de euros. Se esta mais valia não tivesse sido feita, o FC Porto terminava a época 2012/13 com 19,7 milhões de euros de prejuízo. E é bom lembrar: foi aqui que entraram 80 milhões de euros brutos pelas vendas de James, Moutinho e Álvaro Pereira.

Nem em 2008, nem em 2012 a SAD estava tão mal financeiramente como agora - 38,7 milhões de euros em 9 meses é um recorde absoluto. A necessidade de vender até 30 de junho é imperativa. Pinto da Costa sabe que o Valência tem pasta e que um Jackson vale mais do que dois Andrés Gomes. Mas dos 30 aos 40 milhões de euros há um limite para a corda esticar e romper.

4 comentários:

  1. A acrescer que o JM já vai nos 28 o que acaba por não dar margem de manobra nem o rapaz tem expetativas positiva em relação à sua idade.

    ResponderEliminar
  2. O único ponta-de-lança com idade acima dos 27 anos a ser transferido por mais de 35 milhões de euros chama-se David Villa. Foi para o Barcelona depois de ter sido o melhor marcador do Mundial 2010 e é o melhor marcador da história da Espanha. O Jackson, neste momento, é segunda opção na Colômbia. Só por aqui se vê o quão difícil será esticar a corda nesta operação. Mais milhão, menos milhão...

    ResponderEliminar
  3. Com um treinador que tao bem conhece o mercado espanhol, mas alguem acredita que so existem Barcelona e Real Madrid com bons jogadores? :-) acredito que se contratem jogadores espanhois mas de granada, vigo ou quica aquela zona perto de franca, dos alpes, paisagens lindas e grandes jogadores.....

    ResponderEliminar
  4. Antes de mais, as minhas felicitações pela criação do Blog e a forma lúcida com que vais expondo a realidade do nosso Porto. Dito isto, o título está bem adequado ao defeso, não só o "entulho" que se vai vendo na CS, mas também, no que diz respeito à abordagem do nosso Presidente na altura de vender. Esses casos que relatas, são apenas alguns, e aquilo que quero acreditar é que o nosso Presidente sabe até onde esticar na maioria das vezes.Relembro também Van Persie, um pouco mais velho que Jackson (30M creio)..

    ResponderEliminar

De e para portistas, O Tribunal do Dragão é um espaço de opinião, defesa, crítica e análise ao FC Porto, que aborda a atualidade desportiva e financeira de clube e SAD, bem como do futebol português.

Quem confundir liberdade de expressão com injúria, insulto, mentira ou difamação não passará pelo lápis azul. Todo o spam será apagado. Comentários anónimos são susceptíveis de não serem publicados. Nicknames são permitidos.